O polêmico ranking da grama
Por Chiquinho Leite Moreira
junho 26, 2017 às 3:27 pm

IMG_3339Não é de hoje que os critérios usados pelo torneio de Wimbledon para determinar os cabeças de chave são polêmicos. O All England Club ainda não divulgou oficialmente os pré-classificados deste ano, mas o assunto promete ser controverso, mais uma vez. Tirar Rafael Nadal de número dois e subir Roger Federer de cinco para três pode dar muita chiadeira.

Não dá para dizer que Roger Federer não mereça estar entre os quatro melhores jogadores da grama. Mas também fica difícil dizer que o duas vezes campeão de Wimbledon, Rafael Nadal, não saiba jogar nessa superfície.

Sem contar ainda que, em se confirmando o ranking da grama, Stan Wawrinka pularia de três para cinco, o que o obrigaria a cruzar com os principais favoritos uma rodada antes.

Pelos critérios anunciados, Andy Murray sairia como número um, Novak Djokovic, dois, Federer três e Nadal quatro. Isto levando-se em consideração os resultados obtidos pelos tenistas em competições na grama nos últimos dois anos.

Tenistas especialistas no saibro sempre foram prejudicados pelos critérios únicos de Wimbledon. Há muitos anos, jogadores como Albert Costa e Alex Corretja boicotaram a competição por não concordarem com o fato de terem sido rebaixados nas suas colocações como cabeças de chave. O assunto incendiou a media por um período, mas quando o torneio começou caiu no esquecimento. O brasileiro Gustavo Kuerten também liderou um boicote em 2001. A princípio também estava inconformado com o fato de não ser o cabeça um, mas logo anunciou que sua desistência do Grand Slam inglês estava ligada a necessidade de descansar.

Não sei o que o torneio ganha com um critério exclusivo para determinar os cabeças de chave. Acho que seria muito mais interessante obedecer o ranking da ATP e WTA e deixar que os tenistas mostrem suas qualidades em quadra.


Comentários
  1. Renatinho

    Chiquinho, um dia li que o ranking da grama é formado pela pontuação do ranking atual mais 100 por cento da pontuação adquirida na grama nos últimos 12 meses e mais 75 por cento da pontuação adquirida na grama nos 12 meses anteriores . Procede esta informação ? No mais, acho que há um pouco de injustiça ai. Como vc coloca o Nadal que em jogou wimbledon em 2016 e nem jogou torneios preparatórios em 2017 como cabeça de chave 4 ? Federer foi semi finalista em 2016 de wimbledon e fez duas semis em 2016 em 2 torneios preparatórios na grama ( sem contar o atual título de halle em 2017) e mesmo assim custou ultrapassar Nadal no ranking da grama com resultados gerais bem melhores. Se o critério forte este isto não é um ranking da grama e sim um ranking da grama mesclado com outro ranking. Para ser um ranking da grama tem que considerar pontos somente da grama e nada além.

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      É isso mesmo… só que por mais cuidadoso que seja o critério, sempre existirão reclamações. Por isso acho melhor deixar o pessoal ae debater em quadra mesmo

      Reply
  2. Renatinho

    Chiquinho, um dia li que o ranking da grama é formado pela pontuação do ranking atual mais 100 por cento da pontuação adquirida na grama nos últimos 12 meses e mais 75 por cento da pontuação adquirida na grama nos 12 meses anteriores . Procede esta informação ? No mais, acho que há um pouco de injustiça ai. Como vc coloca o Nadal que nem jogou wimbledon em 2016 e nem jogou torneios preparatórios em 2017 como cabeça de chave 4 ? Federer foi semi finalista em 2016 de wimbledon e fez duas semis em 2016 em 2 torneios preparatórios na grama ( sem contar o atual título de halle em 2017) e mesmo assim custou ultrapassar Nadal no ranking da grama com resultados gerais bem melhores. Se o critério forte este isto não é um ranking da grama e sim um ranking da grama mesclado com outro ranking. Para ser um ranking da grama tem que considerar pontos somente da grama e nada além.

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Os critérios são estes que vc disse. Só que por mais cuidadoso que seja sempre existirão reclamações. Por isso, acho que seria melhor o pessoal se debater em quadra

      Reply
  3. Maurício Luís *

    Esse ranking da grama é só pra os ingleses se sentirem a última bolacha do pacote de biscoito. Tipo assim… “Aqui, bem, aqui é outro nível. Nós não nos misturamos.”
    Com o dinamismo que sempre caracterizou o andamento dos torneios – contusões, suspensões, queda abrupta de rendimento, revelações… qual a utilidade de se levar em conta uma coisa que aconteceu há 2 anos atrás?
    Só eles mesmo…

    Reply
    1. Marcos RJ

      Wimbledon eh mesmo um Grand Slam diferenciado, de maior prestigio e maior cobertura mundial. Isso eh um fato e os ingleses nao precisam mudar as regras para chamar atencao. As regras de ranking diferenciado na grama sempre existiu, isso ja foi explicado e assimilado por todos – a nao ser eh claro aqueles que nao querem entender, ou fingem nao entender porque nao sabem jogar na superficie.

      Reply
  4. Valmir

    Chiquinho,
    Você deveria ter mencionado também o porque existe o ranking da grama.
    A gira da grama só dura 1 mês, tem poucos torneios, assim os bons jogadores da grama ganham poucos pontos na ATP,
    comparados com a quantidade de pontos que os bons jogadores do saibro e, principalmente, com os da quadra dura ganham em seus pisos preferidos.

    O ranking da grama procura evitar que os bons jogadores da grama ( e não tão bons em outros pisos) se enfrentem logo nas primeiras rodadas, que é exatamente o que o ranking da ATP faz nos outros torneios.

    Guga era super top no saibro… já na grama…. nadica.
    Lendl foi número 1 e super campeão no saibro e quadra dura… mas nunca ganhou Wimbledon… mostrando que na grama ele não era número 1.

    Mesmo Nadal, vencedor de 2 Wimbledon, de 2012 para cá, andou perdendo nas primeiras rodadas para jogadores então de alto ranking, tipo Steve Darcis, Lukas Rosol, Dustin Brown…

    Wawrinka fez o que até hoje, na grama, para justificar o top4 nesse piso ??

    Muito justo o ranking da grama.

    Reply
      1. Marcos RJ

        Muito pouco para um jogador do gabarito do Guga, diga-se de passagem, o que apenas ratifica a necessidade do ranking da grama. Alem dessa Quartas em 1999, teve 3o round em 2000 e 2o round em 2003 – depois so mesmo 1o round.

        Reply
      2. Valmir

        Em toda a carreira… uma única vez.. nas quartas… continua nadica.
        Sempre aparece algum azarão que dá um tiro desses… até as quartas.

        Reply
  5. FERNANDO

    Esse chororo todo só pq teu nadal d estimação pode cair pra 3.. faz todo o sentido wawrinka q nunca foi bem na grama perder posição para federer.. não é aleatório as regras estão lá para serem obedecidas.. qto a jogadorzinho espanhol boicotar não muda nada no torneio.. nunca passam da 1 semana

    Reply
  6. Marcos RJ

    A formula em Wimbledon nao tem mais segredo e leva em conta a pontuacao na grama dos ultimos dois anos (o Tenis Brasil antecipou os cabecas de chave antes do anuncio oficial). E como a grama tem caracteristicas muito distintas do resto do circuito ja que a bolinha quica mais baixa, alem do piso ser mais escorregadio, faz sentido que os melhores tenistas nessa curta temporada sejam mesmo diferentes do ranking de 52 semanas. Outro ponto importante seria incentivar a participacao nas partidas preparatorias: os americanos nao mudam o ranking mas usam uma formula com os pontos somados nos pequenos torneios nacionais (chamados de US Series), que multiplica a premiacao do US open.
    Com todo o respeito ao nosso querido Guga, essa historia de boicote eh pura besteira de quem nao leva jeito no piso e arruma desculpa esfarrapada para nao passar vergonha. O Corretja por exemplo, ganhou 2 partidas em Wimbledon em 6 disputadas na carreira, ou seja, nao fez a menor diferenca. Melhor mesmo descansar depois de Rolanga onde tem um respeitavel curriculo de 36 vitorias e duas finals. Vale lembrar ainda que o melhor saibrista de todos os tempos tem um pifio historico de 5 vitorias e 4 derrotas nos ultimos 5 anos, alem de 1vitoria, 1derrota e 1 ausencia nos ultimos dois anos.

    Reply
  7. Ernesto

    Uma pergunta : se não pode existir ranking da grama , porque não pode transformar torneios em Masters 1000… e porque existem menos torneios de grama do que saibro , por exemplo… que hipocrisia essa… somente porque está favorecendo Federer os fãs de Nadal já saem da toca… que ridículo isso…

    Reply
  8. Emerson Oliveira

    O correto seria seguir o ranking da ATP para todos os slams ! Senão, daqui a pouco cada slam com piso diferente, vai começar a utilizar seus próprios critérios e ai vira bagunça ! A ATP deveria unificar esses critérios para a definição dos cabeças de chave, respeitando o ranking atual, de cada tenista !
    Ranking da grama é ridículo !!!!

    Reply
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Emerson a questão é que a ATP não tem gerência nos Slams, mas sim a ITF e o Comitê próprio

      Reply
  9. ROBERTO ROSAS

    Esse negócio de ranking de grama é besteira de quem não é jogador completo. Quem é bom mesmo joga em qualquer piso, o justo seria respeitar o ranking da ATP e pronto.
    Para os fãs de Federer, que na minha opinião é o melhor de todos os tempos, fica o gosto amargo de saber que ele vai ser sempre freguês de Nadal! Porém, tem muitas mas coisas positivas a se apegar do que sofrer com esse fato.

    Reply
    1. Valdi

      É isso Roberto, não sei porque o pessoal fica nesse mi mi mi, esse torneio sempre foi assim, se não gostou dos critérios, é simples NÃO PARTICIPE, simples assim. Agora ficam com conversa fiada, os caras querem favorecer Federer, quem é bom vai lá e mostra o que sabe fazer.
      Tá com medo vai pescar kkkkkk

      Reply
  10. Jonas Guilherme

    Não teve chiadeira nenhuma. Até os postes da rede sabem que Federer é muito melhor do que Nadal na grama. Este ranking existe faz tempo. Não vejo motivos para estranhamento a não ser por parte de torcedores mais fanáticos.

    Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>