Um bom começo para o Brasil, por que não?
Por Chiquinho Leite Moreira
julho 3, 2017 às 9:11 pm

O tênis brasileiro começou o Torneio de Wimbledon com um saldo bem interessante. Duas vitórias e uma derrota. Vale destacar o êxito de Bia Haddad Maia. Ela conseguiu igualar o feito de Gisele Miró, que também esteve na segunda rodada do Grand Slam inglês em 1989. Miró, até hoje, é uma excelente atleta e foi uma das melhores tenistas que já tivemos. Era dona de um jogo agressivo e bem adaptado a uma superfície que praticamente não existe em nosso País. Características semelhantes vejo em Bia, com a vantagem dela ter um saque poderoso, arma das mais eficientes para os jogos no All England Club.

Na próxima rodada enfrenta uma das favoritas: Simona Halep, que joga ainda mais motivada pela possibilidade de roubar de Angelique Kerber a liderança do ranking mundial. Apesar do favoritismo da romena, existe sim a possibilidade de um bom jogo para Bia. Se não sentir o nervosismo de possivelmente jogar numa das shows courts, tem pela frente uma adversária que joga bem, mas deixa jogar.

A vitória de Tiago Monteiro passou por momento delicado. Depois de sair perdendo por 1 set a 0, ainda precisou superar uma paralisação em momento dramático. Havia desperdiçado match points e vencia o tie break do quarto set, quando a chuva interrompeu a partida. Difícil superar tamanha ansiedade. Mas esteve sempre muito disciplinado e mentalmente forte para confirmar a vitória sobre Andrew Wittington.

Também Rogerinho Dutra Silva lutou, mas depois de arrancar um set de Benoire Paire disse adeus a competição de simples e segue motivado para tentar repetir a boa campanha nas duplas de Roland Garros.


Comentários
  1. JONY MARCIO SANTOS

    Grande começo dos brasileiros, Chiquinho. E vale a pena assinalar que nesse primeiro dia de disputas os únicos triunfos latino americanos, tanto na chave masculina quanto na feminina, foram do Tiago e da Bia. Na torcida pelo Thomaz amanhã.

    Reply
  2. JONY MARCIO SANTOS

    Chiquinho, estou sentindo falta dos ATP 250 no Bandsports. Sempre era transmitido algum torneio da tour latino americana e vários outros no decorrer do ano, mas isso não vem ocorrendo neste. Sei que os tempos são outros, mas que saudades eu tenho dos anos 80/90 quando a Band transmitia até mesmo o Circuito Satélite Vat 69, época em que tínhamos o prazer de acompanhar tenistas do quilate de Givaldo Barbosa, Julio Góes, Marcos Hocevar, César Kist e inúmeros outros que abrilhantavam os finais de semana com disputas memoráveis. Tempos assim não voltam mais. Que pena.

    Reply
  3. Pedro Henrique Bueno Matos de Almeida

    Chiquinho, assisti ao jogo a Bia e achei que ela é muito talentosa, tem o saque potente, o forehand pesado, um bom jogo de rede, pela sua experiência, você acredita que ela pode chegar a que posição no circuito?

    Reply
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>